Eco-Doppler

Descrição

O eco-Doppler permite avaliar o fluxo dos vasos sanguíneos (artérias ou veias). Existem duas formas principais de avaliação: Doppler colorido e Doppler espectral.

Eco-Doppler venoso dos membros inferiores (pernas) – permite avaliar a presença de alterações no fluxo venoso (das veias), como a insuficiência venosa crónica (varizes) ou a trombose venosa profunda.

Eco-Doppler arterial dos membros inferiores (pernas) – permite avaliar alterações arteriais (das artérias) dos membros inferiores, como a presença de placas ateromatosas, calcificações vasculares, doença arterial periférica (DAP).

Eco-Doppler carotídeo – avalia os vasos arteriais cervicais, nomeadamente as artérias carótidas comuns, internas e externas e as artérias vertebrais. Permite identificar a presença de placas de ateroma e eventuais estenoses vasculares.

Eco-Doppler cardíaco – efetuado por cardiologistas, permite complementar o estudo de Ecocardiografia, com a avaliação do fluxo intracardíaco, importante sobretudo nas doenças valvulares.

Eco-Doppler visceral – permite avaliar diferentes órgãos abdominais, podendo ser dirigido ao fígado (Doppler hepático) ou aos vasos renais ou dos rins (Doppler renal).

Eco-Doppler testicular – permite avaliar a presença de alterações no fluxo testicular, sejam o aumento por inflamação (orquite-epididimite) ou a ausência deste (torsão).

Eco-Doppler transcraniano – é utilizado na avaliação das artérias cerebrais.

Preparação para o exame

Na maior parte dos outros exames não é necessária qualquer preparação. Apenas é necessária a preparação para a avaliação de alguns órgãos como a ecografia abdominal, em que é necessário o jejum.